terça-feira, 29 de janeiro de 2013

São os Loucos Anos 20 - Parte IX


São os Loucos Anos 20
Parte IX
 

Anita estava agitada. Deitada em sua confortável cama, não conseguia encontrar o sono. O som daquela foz se repetia em sua mente - Anael. Esse era o nome pelo qual ela tanto ansiara. Ele havia dito e ido embora sem mais palavras. Ela o observou se afastando até se fundir ao negro da noite estrelada, e a cada passo que o levava para mais distante, ela sentia a dor de estar se separando dele. Permaneceu ali, tentando compreender o que estava acontecendo com ela e foi despertada pela voz dos amigos que se aproximavam, voltando para a Casa Grande. Então se deu conta de que as coisas não eram mais como antes, não poderiam ser como antes. Sabia que não queria se afastar daqueles olhos cinza, de Anael. Sabia que ele a seguiria onde quer que fosse, seja lá como ele conseguia fazer aquilo, mas já não lhe bastava olhá-lo e ser olhada. Ela ouvira sua voz. Ela sabia seu nome. Ela o queria por perto.
“Anael”- repetiu baixinho para ouvir novamente aquele nome misterioso. Cruzou o olhar com o olhar de Lucas, que se aproximava em meio a algazarra de conversas, e teve certeza de que aquele casamento já não seria possível.
Estava ainda mais distante do que o de costume durante o jantar e sem se dar ao trabalho de dar qualquer desculpa, recolheu-se cedo, logo após ser servida a sobremesa, apesar dos inúmeros jogos e distrações que os criados haviam preparado para os jovens amigos. Percebeu, sem qualquer ressentimento, que os amigos não sentiam sua falta, iriam desfrutar das delicias que sua riqueza proporcionava independentemente de sua presença, assim como ela não sentia qualquer necessidade da presença deles. Na verdade, gostaria que eles não estivessem ali, assim ela poderia permitir que ele se aproximasse, poderia conhecê-lo, saber quem era, de onde viera e entender todo aquele mistério ao seu redor e a fascinação que ele exercia sobre ela. Mas eles estavam lá, na sala de jogos e ela ali, em seu quarto, ouvindo o som dos risos e flertes, naquele ambiente que ela começava a desprezar.
Sem sono, levantou-se. Pegou um dos papéis de carta timbrados com suas iniciais e escreveu aquele nome. Anael. Tinha a impressão de já tê-lo ouvido em algum lugar, não se lembrava onde. Como se fosse uma sombra sempre presente, vinda do passado, ou do subconsciente. Admirou a palavra escrita em sua caligrafia fina, alongada.
Deitou-se outra vez e fechou os olhos, relembrando aquele último olhar. Olhar de conquista quando ela cedera à fraqueza de lhe perguntar o nome. Ao relembrar aquele momento, sentiu-se inquieta, como se perguntar seu nome tivesse sido um erro. “O que há de errado em se perguntar nome de alguém?” – questionou-se buscando acabar com aquele sentimento irracional. Fechou os olhos tentando esvaziar a mente de qualquer pensamento.
Abriu os olhos e ele estava ali, ao seu lado. Olhos cinza. Cobriu-se depressa, escondendo seu corpo quase nu.
“Anael, o que faz aqui? Como entrou?”.
“Você me convidou”.
“Você está louco, nunca te convidei para entrar em minha casa... em meu quarto”.
“Você me convidou, quando perguntou meu nome” - respondeu com aquele sorriso ao mesmo tempo lindo e assustador.
Anita acordou assustada. Tentou se acalmar, tinha sido um sonho, apenas um sonho. Não havia ninguém ali. Os amigos ainda se divertiam na sala de jogos. Sentiu frio. As cortinas esvoaçavam, as janelas estavam abertas, podia ver o brilho dos relâmpagos cruzando o céu cinzento e a tempestade que se aproximava. Tinha certeza de que havia fechado as janelas antes de se deitar.

(continua)

3 comentários:

  1. Oi Fefa!

    está ótimo o conto, estou curiosa pra saber como termina :) No começo, quando você menciona os olhos cinza, me vem na cabeça aquela cena de Drácula que Jonathan Harker está viajando no trem e só aparecemos olhos do Conde no céu. Muito legal :)

    Eu não comentei antes porque me perdi, precisava retomar e não lembrava onde tinha parado. Continue que está indo muito bem :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre a história esta absolutamente incrível!!!! Continue assim, você é ótima !!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada!!!!

    Já tenho em mente a finalização, acredito que mais dois ou três capítulos!!!

    OBrigada por ler e opinar!!!

    ResponderExcluir